Arquivo mensal: agosto 2015

IX Reunión Internacional de Redes de Enfermería de las Américas

imagem

IX Reunión Internacional de Redes de Enfermería de las Américas

4 de septiembre de 2015, Rio de Janeiro, Brasil

Para su conocimiento y amplia divulgación, informamos que la “IX Reunión Internacional de Redes de Enfermería de las Américas”, que será realizada el 4 de septiembre de 2015, como parte de la programación de la XIII Conferência Iberoamericana de Educação em Enfermagem (XIII CIENF), organizada por la Asociación Latinoamericana de Escuelas/Facultades de Enfermería y Unión de Universidades de la América Latina (ALADEFE/UDUAL), será transmitida online a través del enlace de la sala Webex – Plataforma de Salas Virtuales de la OPS/OMS. A la hora del evento, poner su nombre, apellido y correo electrónico. Si desean hacer una prueba antes de la reunión, el enlace que pueden utilizar es el siguiente – clique aqui. Adjunto el programa definitivo, y en el siguiente enlace es posible visualizar la hora en cada país – clique aqui.  Información completa sobre la Reunión en – clique aqui.

Veja: Agenda General de Redes 2015      Veja: Redes_OPAS

Jornada de Pós-Graduação da UNIRIO

evento 12

A Jornada de Pós-Gradação (JPG) vem compor a Semana de Integração Acadêmica a partir de 2015, enquanto mais uma iniciativa acadêmica da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, sob orientação da Diretoria de Pós-Graduação (DPG) tem por finalidade incluir os 24 Programas de pós-graduação stricto sensu e chamar a participação mestrandos, doutorandos e egressos recentes para comunicar suas produções à comunidade da UNIRIO.

A participação da DPG na Semana de Integração Acadêmica da UNIRIO, por meio dos Programas de Pós-Graduação (PPGs), tem por proposta convidar os pós-graduandos e egressos, de até dois anos da data do evento, apresentarem seus resultados de pesquisa (parcial/conclusivo) ou reflexões teóricas, dependendo do momento do estágio da investigação, no período de 19 a 23 de outubro de 2015, durante a 1a Jornada de Pós-Graduação.

Outro aspecto desta Jornada refere-se na possibilidade da promoção de intercâmbio da produção entres estudantes de graduação e pós-graduação criando uma aproximação de conhecimentos nas diversas áreas, especialidades, linhas de pesquisas e níveis de formação, o que por certo atende aos princípios da Integração Acadêmica (ensino, pesquisa e extensão) proposta no âmbito desta Universidade.

Na JPG, os estudantes de pós-graduação elaborarão seus papers a serem apresentados na modalidade de pôsteres, os quais passarão por avaliação dos pós-doutorandos ligados aos Programas, tal experiência permitirá que resultados parciais de investigação estejam sujeitos a discussão no espaço da Jornada.

OBJETIVOS

  • Integrar os Programas de Pós-Graduação (Strict sensu) à Semana de Integração Acadêmica da UNIRIO;
  • Permitir intercâmbio de conhecimento na comunidade acadêmica;
  • Confraternizar os discentes da graduação e pós-graduação da UNIRIO.

Cabe destacar que a JPG acontecerá, concomitante, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia que trás este ano o tema: “Luz, Ciência e Vida” em comemoração ao Ano Internacional da Luz.

Informações: JPG

Programas de Pós-Graduação em Enfermagem do Rio de Janeiro oferecem disciplina eletiva

Os Coordenadores dos Programas de Pós-Graduação em Enfermagem do Rio de Janeiro das Instituições Públicas (UERJ, UFF, UFRJ, UNIRIO) criaram a Rede Rio, objetivando integração e troca de experiências mediante ações conjuntas, com vistas maior visibilidade nacional. Dentre as estratégicas propostas será oferecida uma disciplina eletiva a fim de congregar docentes e discentes das instituições envolvidas.   Disciplina eletiva – Aplicabilidade de Métodos e Técnicas na Produção de Conhecimento nos Programas de Pós-Graduação em Enfermagem do Rio de Janeiro. As aulas ocorrerão nas quatro instituições envolvidas: UERJ – Faculdade de Enfermagem – Blvd 28 de Setembro, 157 – Vila Isabel, Rio de Janeiro – RJ – Telefone: (21) 2868-8236; UFF – Faculdade de Enfermagem Aurora de Afonso Costa – Rua Dr. Celestino, 74, 6° andar-  Centro, Niterói – RJ. Telefone: (21) 2629-9463; UFRJ – Escola de Enfermagem Anna Nery – Rua Afonso Cavalcanti, 275 – Cidade Nova, Rio de Janeiro – RJ. Telefones: (21) 2293-8999 / 2293-8098 / 2293-0528; UNIRIO – Escola de Enfermagem Alfredo Pinto – Rua Dr. Xavier Sigaud, 290, 2º andar – Praia Vermelha, Rio de Janeiro –RJ. Telefone: (21) 2542-6479).

ATENÇÃO: Os alunos interessados deverão preencher a ficha de inscrição e procurem os Coordenadores dos Programas de Pós-Graduação.

Ficha de inscrição – CRONOGRAMA  –PROGRAMA DE DISCIPLINA

NuPPEEMC promove discussão sobre amamentação na EEAP

III Encontro Comemorativo da Semana Mundial de Aleitamento Materno do NuPEEMC

O grupo de pesquisa NuPEEMC do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil(DEMI), da Escola de Enfermagem de Alfredo Pinto (EEAP)/UNIRIO, em 19 de agosto de 2015, promoveu discussão com a comunidade acadêmica na temática “Amamentar e trabalhar – podemos conseguir!”

foto de abertura

A mesa de abertura foi composta – da esquerda para direita na foto acima – pela Dra. Joanir Pereira Passos (Coordenadora do PPGENF e representante do PPGENFBIO), Dra. Cristina Rocha (Chefe do DEMI/EEAP), Profa. Titutlar Dra. Almerinda Moreira (Diretora da EEAP), Dra Leila Rangel (Líder do grupo de pesquisa Estudos em Enfermagem nas Áreas Perinatal e da Mulher no Ciclo da Vida) e Dra. Maria Aparecida de Luca Nascimento (Coordenadora do NuPPEMC).

Para saber mais: Evento de amamentação 

CONGRESO INTERNACIONAL E INTERUNIVERSITARIO CONTRA LA POBREZA INFANTIL EN EL MUNDO Huelva (España) 2015 – Asunción (Paraguay) 2016

Estimado/a colega:

Te informo que ya se encuentra publicado el programa del Congreso Internacional e Interuniversitario contra la Pobreza Infantil en el Mundo, que empezará en Huelva el próximo 20 de Noviembre y después de recorrer 30 universidades españolas y dos extranjeras, finalizará en Noviembre de 2016 presentando sus conclusiones en Asunción (Paraguay) en el VII Congreso Mundial por los Derechos de la Infancia y la Adolescencia.

Te animamos para que presentes tus comunicaciones. Puedes hacerlo de manera presencial, en alguna de las 30 universidades en las que el congreso hará escala. También puedes presentar comunicaciones en la modalidad no presencial. El plazo para el envío de resúmenes se encuentra abierto hasta el 31 de agosto. A través de la aplicación online los podrás enviar de manera muy sencilla. Accede al sitio web: www.cipinfancia.org/gira/congreso

El congreso contará con emisión online, por lo que podrá ser seguido de manera íntegra.

Por último te rogamos que difundas esta información entre tus contactos.

Gracias por tu colaboración

Comité Científico

SPOT DEL CONGRESO: https://www.youtube.com/watch?v=ZlfFsLGV5kw

Chamada de artigos – Edição Especial

A Revista Cogitare Enfermagem, publicação do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Paraná, está completando 20 anos de publicação ininterrupta em 2016. Para comemorar estamos com uma Edição Especial com a

temática: “Segurança do Paciente em Todas as Dimensões do Cuidado”.

 

Podem ser propostos artigos contendo resultados de pesquisas, revisões sistemáticas ou integrativas, relato de experiência/caso e comunicações livres.

As submissões devem ser realizadas no campo próprio: “Edição Especial Segurança do Paciente”.

A data limite para recebimento de colaborações é 01 de março de 2016.

Serão aceitos artigos inéditos, redigidos em português. Instruções e um tutorial para autores, bem como outras informações relevantes se encontram no endereço: Revista COGITARE 

A edição está prevista para junho de 2016.

Carta à Presidente Dilma Rousseff e à sociedade: Nota Pública Sobre o SUS e a “Agenda Brasil”

 

Carta à Presidente Dilma Rousseff e à sociedade: 

Nota Pública Sobre o SUS e a “Agenda Brasil”

O documento “Agenda Brasil”, apresentado no dia 10 de agosto de 2015 por lideranças do Senado ao Governo Federal, traz a proposta de extinção do SUS universal aprovado na Constituição de 1988.

A cobrança de cidadãos assistidos pela rede pública de saúde, de acordo com a faixa de renda, ampliaria as diferenças de qualidade dos serviços e resultaria na completa segmentação do já desigual sistema de saúde brasileiro.

Desmantelar o SUS, em nome da superação das crises política e econômica, poderá conduzir a outra crise sem precedentes: a da saúde. O SUS, ainda que incompleto, com suas limitações e contradições, gerou ações de saúde de amplo alcance, com resultados inequívocos de eficiência econômica e relevância social e sanitária.

Cobrar de alguns pelo atendimento em saúde, pela vacinação, pelo tratamento da aids, pelo transplante, pela urgência e emergência, dentre tantos exemplos, é aniquilar políticas  que só deram certo porque são universais.

Erguido sobre valores de solidariedade e igualdade, o SUS colocou em prática o Artigo 196 da Constituição Federal (“a saúde é direito de todos e dever do Estado”) valendo-se da progressividade do financiamento em função da renda. Isso quer dizer que cada cidadão financia o SUS por meio de impostos, de acordo com sua capacidade contributiva, mas todos têm o direito de acessar igualmente o sistema conforme suas necessidades de saúde, nunca em função de sua capacidade de pagar.

A cobrança seletiva por atendimento desfigura o SUS ao institucionalizar portas de entrada diferenciadas para ricos e pobres. A rede pública passaria a funcionar com a lógica privada, enquanto planos e seguros de saúde ficariam ainda mais à vontade para despejar no SUS a demanda que já se omitem em atender: os procedimentos de alto custo, os idosos e os doentes crônicos.

É uma tentativa que vem se somar a outros atentados recentes contra o SUS: a constitucionalização do sub-financiamento público, o incentivo à rede hospitalar privada com abertura ao capital estrangeiro, a ampliação da desvinculação das receitas orçamentárias da União, a desregulação do mercado de planos de saúde e o aumento de subsídios públicos ao setor privado.

Nenhuma das medidas de desmonte deliberado do sistema público foi apresentada durante a campanha eleitoral, quando era uníssona a promessa de fortalecer o SUS em resposta às preocupações da população com saúde.

Poucos meses após a posse da presidente eleita, assiste-se ao uso do SUS como peça de barganha e loteamento político.

Mais uma vez, evita-se o debate sobre o financiamento adequado da saúde ao considerar co-pagamentos como fontes estáveis de receitas, anomalia suprimida até mesmo nos Estados Unidos, com o Obamacare.

As instituições e a legislação conquistadas não podem servir apenas para estruturar o sistema de saúde, mas também para proteger o direito à saúde de qualquer ameaça.

Que não fiquem em silêncio os gestores do SUS, o Ministro e Secretários de Saúde, o Ministério Público e o Poder Judiciário, os Conselhos de Saúde, os profissionais de saúde, os trabalhadores, usuários e movimentos sociais.

Somente uma grande frente que expresse o engajamento cidadão será capaz de defender o SUS e afirmar que este bem comum de todos os brasileiros e brasileiras não pode ser reduzido e amputado.

Que cessem imediatamente as negociações sobre a possibilidade de cobrança no SUS, pois a saúde é um bem jurídico garantido pela Constituição e um direito social duramente assegurado.

O SUS, o direito à saúde e a proteção social não estão à venda.

Tirem as mãos do SUS!

Assinam esta carta:

Associação Brasileira de Saúde Coletiva – Abrasco

Associação Brasileira de Economia da Saúde – Abres

Associação Nacional do Ministério Público de Defesa da Saúde – AMPASA

Associação Paulista de Saúde Pública – APSP

Centro Brasileiro de Estudos da Saúde – CEBES

Instituto de Direito Sanitário Aplicado – Idisa

Rede Unida

Sociedade Brasileira de Bioética – SBB

+ Leia ainda

Cobrança no SUS é desastre e lembra a ditadura

O SUS e as políticas sociais na mira da Agenda Brasil: o que está em jogo